quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Dji Tafinha vai levar apenas mil cópias do “Presidente” à praça da independência

 Captura de Ecrã 469
O conceituado artista angolano Dji Tafinha, que está neste momento a preparar o lançamento do seu mais novo álbum “Presidente”, divulgou recentemente mais dados sobre a obra discográfica em questão, onde revelou que vai comercializar e autografar apenas mil cópias (físicas). Diante disso, os fãs têm endereçado mensagens a pedir que o cantor reanalise a situação. 
A decisão tomada pelo artista de algum modo causou ‘descontentamento’ aos fãs e seguidores, de acordo a reacção demonstrada nas redes sociais e não só. Após se aperceberem do comunicado, alguns enviaram mensagem ao cantor a solicitarem uma ‘justificação’ por parte do mesmo, outros aproveitaram-se da publicação onde o cantor apresentou a sua justificação, para se pronunciarem.
“Olá fãs e apreciadores da minha música. Recebi vezes sem conta esta mensagem sobre o álbum PRESIDENTE, obrigado por todo amor e carinho, aproveito a oportunidade para justificar-me, a edição discográfica está mais cara do que nunca, o prejuízo é garantido, logo eu tinha duas opções:
A) Fazer 10.000 cópias e vender o Cd a 1.500 Kwanzas.
B) Fazer apenas 1.000 cópias e vender o Cd a 1.000 Kwanzas.
Escolhi a opção B, pois para os que não poderem comprar o Cd físico, poderão compra-lo online. Desculpa de coração mas “preferi vender menos cópias e manter o preço (1.000 kwanzas) do que vender mais cópias e subir o preço (1.500 kwanzas)” escreveu o cantor no seu instagram visitado pelo portalchelynews.
Importa frisar, que Dji Tafinha, disponibilizou recentemente duas músicas promocionais com seus respectivos videoclipes “Agira” e “Cassumbula”, bem como convidou  a cantora Yola Semedo e Heavy C, para trabalharem na música que o rapper considera ser a “mais importante” do seu próximo álbum “Presidente”.

0 COMENTÁRIOS:

Enviar um comentário

.

Copyright © Todos Direitos Reservados 2016 - 2018
Site desenvolvido por: António Félix